Para quem este guia é indicado?

O guia de e-commerce para iniciante é indicado exclusivamente para as pessoas que sonham em abrir uma loja virtual, mas tem poucos recursos e tempo. Se você se encaixa neste perfil, então este conteúdo vai ajudar muito no amadurecimento da sua ideia.

Vender Online

Muitas pessoas sonham em ter seu próprio negócio algum dia. O apelo é difícil de negar: Você será capaz de definir seu próprio horário, ter liberdade criativa sobre sua empresa e lucrar com o nicho que o torna mais apaixonado. E tudo isso sem responder a um chefe! Porém algo precisa ficar muito claro antes de você dar sequencia nesta leitura. Sim todo o apelo é tentador mas não é a realidade do dia a dia.

NÃO EXISTE FÁCIL, RÁPIDO E GRÁTIS.

Com o surgimento do comércio eletrônico como uma força poderosa no cenário do varejo, o sonho de administrar seu próprio negócio nunca foi tão realizável.

Este guia lhe ensinará todos os princípios básicos que você precisa saber antes de embarcar na jornada de gerenciamento da sua própria loja virtual. 

Quando você terminar, espero que se sinta motivado e capacitado para transformar aquele sonho de “algum dia” em hoje!

Encontrando seu nicho

Se você já tem produtos que está vendendo ativamente, vá em frente e pule esta seção e mergulhe na escolha de sua plataforma de comércio eletrônico. Se você ainda não tem certeza do que deseja vender, posso ajudá-lo a fazer uma escolha inteligente. Leia!

Uma das coisas mais comuns que encontramos em possíveis proprietários de negócios online é o impulso para administrar um negócio online, combinado com a incapacidade de escolher um foco ou decidir o que vender. Se este for você, não se preocupe; muitas pessoas começam no mesmo barco. Uma dica é procurar produtos que você conheça ou que tenha algo a ver com o seu dia a dia, por exemplo:
Se o seu Hobby é jogar tênis, com certeza você conhece muito bem sobre raquetes, encordoamentos e acessórios, sabe valores e quais são os melhores fabricantes, veja abaixo uma simples tabela para orientar melhor.

O que gosto? O que conheço? Qual produto vender?
Gosto de jogar tênis. Conheço as melhores marcas, lojas, fabricantes, benéficos do produto, o que não tem no mercado. Raquete, Bolas, Mochila para raquetes, fitas, etc.
Gosto de Pescaria. Diversos grupos de pescadores amadores e profissionais, conheço muito bem os produtos, nacionais e importados, conheço as lojas, fornecedores. Vara de pescar, Iscas, Acessórios de pesca, vestuário para pesca, etc.

Outra chave para encontrar o seu nicho é buscar aquela combinação aparentemente elusiva de demanda e adequação ao mercado, ao mesmo tempo em que se mantém fiel à marca pessoal que você pode colocar em tudo o que decidir vender.

Para esse fim, recomendo o Google Trends como o primeiro ponto de partida para quem deseja abrir uma loja virtual. Conecte alguns de seus produtos ou categorias em potencial no Google Trends para obter uma visão geral de alto nível da popularidade de cada produto com o público de pesquisa de hoje e sua perspectiva futura esperada. Embora o Google Trends não trate da concorrência, ele pode fornecer uma compreensão de alto nível da viabilidade de sua ideia.

Escolhendo uma plataforma de e-commerce

Depois de decidir o que deseja vender, é hora de escolher onde vender. Embora haja benefícios em vender por meio de marketplaces como Mercado Livre, B2B, Via Varejo e outros, é melhor pensar neles como canais de marketing em vez de ser seu único meio de vender seus produtos. Esses marketplaces podem apresentar sua marca aos consumidores, mas para o sucesso de longo prazo, recomendo vender em sua própria plataforma de e-commerce que permitirá que você controle sua própria marca.

A barreira para a entrada pode ser menor no marketplace, mas se você está decidido a abrir uma loja virtual, deve buscar a funcionalidade completa de uma plataforma de e-commerce.

Existem várias plataformas de comércio eletrônico que facilitam o início das vendas on-line, portanto , recomendamos procurar uma plataforma que ofereça:

  • Alta porcentagem de tempo de atividade
  • Profissionais que podem ajudar você a começar e crescer
  • Recursos amigáveis ​​para SEO
  • Suporte ilimitado
  • Integrações poderosas
  • Processamento de pagamentos fácil e seguro
  • Temas bonitos e opções de design personalizado

Nem todas as empresas oferecem tudo isso, portanto, recomendamos garantir que sua plataforma tenha exatamente o que você precisa para iniciar sua loja online e mantê-la funcionando ao longo do tempo.

Pesquisa de mercado

Mesmo que seus produtos sejam movidos por sua experiência e paixão únicas, você nem sempre estará vendendo os produtos que tanto ama. Em vez disso, você estará contando com uma compreensão profunda do que seu público adora, e isso começa com uma pesquisa de mercado.

Se você já se envolveu com vendas online antes de abrir sua própria loja virtual – digamos, se você vendesse no Shopee, Mercado Livre,  ou pelo Instagram, observe quais produtos tiveram maior repercussão e com quem.

Se você não tem esses dados básicos, esteja preparado desde o início para testar muitos produtos e itens diferentes – mesmo se você achar que eles não funcionarão. Você pode acabar com alguns custos submersos, mas esse estilo de teste de mercado faça você mesmo é geralmente mais barato do que pagar alguém pela pesquisa de mercado – e você desenvolverá uma compreensão inestimável que o ajudará a ter sucesso.

Olhe para os concorrentes

Pesquise sua concorrência e veja se você pode determinar quem é seu público-alvo e como eles falam com eles. Isso, em conjunto com a introdução de seus primeiros clientes, o ajudará a desenvolver “buyer personas” para seu próprio público-alvo.

Uma buyer persona consiste em uma imagem detalhada de seu cliente mais importante. Pense neste comprador como um indivíduo (isto é, você pode criar várias personas para diferentes públicos-alvo) e torne esse indivíduo o personagem mais vívido possível. Você vai querer considerar informações demográficas como idade, sexo e renda, bem como detalhes psicográficos como necessidades, aspirações e vida familiar. Quanto mais você “conhece” essa persona, mas pode se dirigir ao seu público-alvo como se fosse um amigo.

Agora que você tem uma ideia do que venderá e de quem será o público-alvo, é hora de fazer contas para abrir sua loja virtual!

Financeiro

Já se foram os dias de luta para pagar o aluguel e a manutenção de uma loja física; a barreira de entrada para uma loja virtual é muito menor no início.

No entanto, custos inesperados surgem, então faça um orçamento com cuidado e faça o melhor para considerar todos os custos possíveis.

Apenas alguns desses custos incluem:

  • O custo bruto dos produtos;
  • Custo de envio;
  • Custo de embalagem;
  • Custo com taxas de meios de pagamentos;
  • Hospedagem e ou mensalidade da plataforma;
  • Marketing;
  • Publicidade paga;
  • Design e desenvolvimento de site personalizado;
  • Design de logotipo, fotografia de produto e outras artes gráficas;

Se você espera cortar custos, faça você mesmo pelo menos parte do trabalho de design e marketing.

Faça você mesmo e economize dinheiro

Confira os recursos ao longo deste guia para dicas e truques sobre SEO, fotografia de produto profissional e muito mais . Lembre-se de que seu site não se comercializa ou se tornará um sucesso da noite para o dia sem muito trabalho braçal, portanto, quer você aprenda o básico sozinho ou opte por contratar um especialista, lembre-se de que seu plano de negócios não pode prescindir de uma ótima apresentação e marketing!

Quanto mais essas tarefas você assumir, desde a entrada de dados até a redação e o marketing, mas poderá considerar fazer do seu negócio seu trabalho em tempo integral.

Não culpo você; empresas de e-commerce exigem muito tempo! No entanto, tornar sua loja online seu único recurso financeiro antes de estar pronto para fazê-lo pode levar a um estresse desnecessário e pode até restringir sua liberdade de testar vários produtos e estratégias de marketing para encontrar os resultados mais bem-sucedidos.

Recomendamos manter seu trabalho diário pelo maior tempo possível , mudando para a administração de sua empresa em tempo integral apenas quando uma demanda considerável por seus produtos solicitar que você faça isso. Além disso, reserve dinheiro suficiente para viver de seis meses a um ano e não desanime se não ver nenhum lucro no primeiro ano.

O primeiro ano é um período de teste e preparação para o crescimento!

Depois de fazer pesquisas, encontrar seu mercado e definir um orçamento, é hora de fazer uma validação completa da sua loja virtual, veja as próximas etapas:

Imagens são importantes

O poder das imagens não pode ser exagerado. Se a sua página inicial usa fotos especiais ou gráficos heróicos, como muitos fazem, certifique-se de usar sempre imagens atraentes e de alta qualidade. Se você não tiver imagens que se encaixem no projeto, você pode comprá-las em uma biblioteca de imagens como a iStock ou também em bibliotecas gratuitas, como a Freepik. Bibliotecas são baratas – especialmente quando você considera o impacto que elas têm na conversão de vendas!

 

Se você for usar a apresentação de Banners  em sua página inicial, certifique-se de que seus slides destacam aspectos importantes do seu negócio (como vendas que você está realizando, uma política de garantia flexível e muito mais) com um título e um subtítulo, bem como uma “frase de chamariz”. Apresentações de slides são uma ótima maneira de apresentar vários produtos e / ou mensagens de marketing e temos um excelente recurso de vídeo para ajudá-lo a fazer com que sua apresentação de slides tenha a melhor aparência. É recomendável usar 3 Banners ou menos para manter a atenção dos visitantes do site e reduzir o tempo de velocidade de carregamento.

E cuidado com o peso da imagem, utilize o site Tiny PNG para diminuir o tamanho do peso da imagem, assim seu site fica leve e ganhar performance e ranqueamento no Google.

Escolhendo categorias

Pense em suas lojas favoritas e reflita sobre como elas estocam suas prateleiras ou corredores. De supermercados a lojas de departamentos, a maioria dos lugares conduz seus clientes por um fluxo lógico e constrói uma experiência na qual os clientes aprendem a confiar.

As lojas online não são diferentes. Esta é uma disciplina chamada “merchandising” – o estudo de como organizar produtos, categorias e outros conteúdos da maneira mais provável de acabar com uma compra.

Crie uma experiência que levará seu usuário do que ele está procurando no sentido mais amplo – “Tops Femininos” – ou “Acessórios Masculinos” – para o item específico de que precisam. Os fluxos de navegação levarão seus clientes a produtos que eles nem sabiam que precisavam! Tente orientar o usuário até o produto final em quatro cliques ou menos . Se você não souber por onde começar, use as lojas mais populares do seu setor como guias.

Descrições do produto

Recomendamos escrever uma descrição de produto exclusiva para cada produto. Certifique-se de incluir todas as informações de que seus clientes precisarão antes de tomar uma decisão de compra (o “o quê”), bem como uma cópia convincente sobre o que diferencia o produto (o “por quê”).

Não dê aos seus clientes nenhum motivo para duvidar da compra. Se o seu produto envolve especificações técnicas, ingredientes ou outros detalhes menores, as descrições alternativas do produto são uma boa maneira de garantir que seus clientes tenham essas informações sem excluir a descrição principal.

Fotos do produto

Certifique-se de que cada produto tenha pelo menos três fotografias de alta qualidade e alta definição de vários ângulos. Muitas pessoas se beneficiam de ter pelo menos uma foto ampliada para uma visão detalhada, bem como uma foto do produto “em uso”. Se você vende roupas, considere contratar uma modelo para que as pessoas possam ver como as roupas ficam em uma pessoa. Lembre-se de que os compradores online não podem testar ou experimentar seus produtos, mas quanto mais você imitar a experiência de fazer isso, melhor.

Não se esqueça de destacar produtos novos ou mais vendidos em sua página inicial!

Esteja sempre testando

Certifique-se de testar seu checkout usando todas as opções de envio e métodos de pagamento disponíveis. Isso garante que tudo esteja funcionando corretamente para que seus clientes não fiquem “presos” no checkout devido a um problema de configuração.

Consulte suas personas, coloque-se no lugar delas e explore seu site para ter certeza de que é fácil de navegar e nenhuma pergunta fica sem resposta.

Preste atenção à qualidade da experiência que seus usuários provavelmente terão ao comprar em sua página inicial, categorias e produtos específicos – se você ficar perdido, com certeza eles também irão.

Depois de configurar sua loja online, é importante garantir que ela seja notada! O marketing é uma das partes que mais consome tempo na gestão do seu negócio e, muitas vezes, pode ser o sucesso ou o fracasso.

Vendendo com sua Loja Virtual

Uma estratégia de marketing bem elaborada envolve uma mistura cuidadosa de SEO, anúncios pagos como Google ADS, Google Shopping, divulgação, mídia social, e-mail marketing, informativos, geração de avaliações e muito mais.

Cada canal requer perícia e sutileza, por isso não é incomum terceirizar partes de sua estratégia de marketing, especialmente os componentes mais técnicos, como SEO ou PPC.

Mesmo se você optar por terceirizar um elemento, no entanto, ainda será responsável por manter as outras engrenagens da máquina em movimento. Estratégias de marketing bem executadas são holísticas e incluem, no mínimo, os seguintes componentes:

  • SEO
  • Estratégia de conteúdo
  • Anúncios pagos
  • Social media
  • Analytics

SEO

A otimização de mecanismos de pesquisa é uma das partes mais essenciais do marketing de sua loja online, e também a mais envolvida. Uma mistura saudável de otimização técnica e táticas externas, o SEO requer pensamento criativo e analítico .

Os verdadeiros especialistas em SEO são alguns dos pesquisadores mais detalhados de forma impressionante, pois seu trabalho exige que eles observem e interpretem as mudanças de algoritmo nos mecanismos de busca assim que elas acontecem e se adaptem de acordo. Você pode não ter tempo para se tornar um especialista, mas para começar com SEO, recomendamos ter uma compreensão básica da pesquisa de palavras-chave, metadados e estratégias simples.

Estratégia de Conteúdo

Nesse sentido, uma estratégia de conteúdo sólida é a base do SEO e também afeta a maneira como o usuário experimenta e compartilha o seu site! Escreva textos que conectem seu público, usem uma voz identificável e compartilhem sua paixão.

On Page, certifique-se de que cada descrição de produto e categoria seja única e atraente. Isso não é ótimo apenas para conversões, mas também o ajudará a evitar a possível desindexação de conteúdo duplicado.

Off Page, pense sobre que tipo de artigos você pode escrever para se tornar um líder inovador em seu nicho; ou oferecer seus produtos para que blogueiros revisem. Escrever seu próprio blog no site ou artigos de recursos também será uma maneira valiosa e divertida de compartilhar sua experiência com seu público, enquanto amplia a rede de palavras-chave em potencial por meio das quais os pesquisadores podem descobrir seu site.

Anúncios Pagos

Para um retorno do investimento mais rápido do que o SEO, os anúncios pagos são o caminho a percorrer. A maioria dos comerciantes de comércio eletrônico são excelentes candidatos para PPC (publicidade Pay-Per-Click), Shopping Feeds ou ambos. Campanhas de PPC e Feeds bem-sucedidas exigem uma abordagem estratégica e orientada por dados à medida que você pesquisa as palavras-chave e os anúncios que produzirão os resultados de maior conversão, ao mesmo tempo que alcançam o melhor equilíbrio possível de volume de pesquisa, concorrência e custo por clique.

Para começar com a publicidade paga, observe seu público novamente . Quem são eles? Do que eles gostam? Como exatamente eles pesquisam na internet? O público de busca do Google tende a ser mais jovem e mais adaptável. O Bing, por outro lado, tende a atrair um público mais velho e abastado, com cerca de 57% entre 25-54 e 49% com curso superior ou superior. Depois de passar algum tempo implementando e otimizando sua estratégia de campanha no mecanismo que você considerou mais adequado, considere dimensionar sua conta dividindo-a em diferentes campanhas e aumentando o orçamento de acordo. Em seguida, considere abrir sua segmentação para incluir o outro mecanismo.

Media Social

Por último, mas não menos importante, é hora de se socializar! A mídia social é uma das maneiras mais econômicas de aumentar a visibilidade de sua marca e atender seu público ou público em potencial em seu “território doméstico”. Primeiro, identifique as plataformas que seu (s) mercado (s) -alvo provavelmente usarão e apreciarão. Para muitos comerciantes de comércio eletrônico, isso significa o Facebook no mínimo, com o Twitter fornecendo uma assistência. Se você vende roupas ou outros itens visuais e atraentes, o Pinterest, o Instagram e o Polyvore são ótimos lares para sua marca. E se o seu público for jovem, aprenda a amar o Snapchat.

Não importa o meio que você escolha, a mídia social é sua chance de se humanizar para o seu público . Compartilhe promoções, notícias interessantes, reflexões e humor (se estiver de acordo com a voz da sua marca). Faça concursos e brindes. E, acima de tudo, responda a todas as perguntas e comentários de maneira oportuna, informativa e amigável!

Considere investir em publicidade para os meios de sua escolha, especialmente no início, para que você possa encontrar mais “fãs” em seu público-alvo.

Analytics

Uma grande parte do sucesso online é tomar decisões com base em dados. O Google Analytics é gratuito e fornecerá muitas informações sobre seus visitantes para que você possa fazer escolhas informadas sobre seu site e sua publicidade. É fácil também – aqui está o nosso guia para configurá-lo e um vídeo sobre como usar o Google Analytics assim que seus dados (e vendas!) Começarem a aparecer.

Olhando para o futuro

Conforme sua loja vai aumentando, é hora de olhar para o futuro. Reinvestir seus lucros em seu negócio e fazer o que puder para estreitar os processos para que seu negócio possa crescer. Incentive a fidelidade à marca e clientes recorrentes, enviando boletins informativos ou criando um sistema de recompensas. Fique de olho em seu Analytics para revisar o desempenho de certas páginas e nunca tenha medo de fazer alterações em suas categorias ou produtos se uma página não estiver apresentando o desempenho que você esperava. Acima de tudo, à medida que você cresce, não perca de vista a voz de sua marca ou a paixão que o fez abrir sua loja online em primeiro lugar.

Venda feliz!